Estudo aponta que seu cachorro sabe quando você mente

Estudo aponta que seu cachorro sabe quando você mente

21 959

Nosso fiéis amigos cães vem nos surpreendendo a cada dia mais. Por exemplo, já sabemos que que os nossos companheiros caninos podem processar a fala humana de uma forma semelhante à forma como o fazemos, exibir o ciúme, e até mesmo distinguir entre algumas das nossas expressões emocionais. Agora, verifica-se que estes animais, surpreendentemente, também tem a capacidade  de rapidamente perceber a índole de um atirador de praça, por exemplo. E uma vez que eles decidiram o quão confiável é alguém, eles ajustam seu comportamento em conformidade a esta situação. Estas e outras novas descobertas foram publicadas na revista Cognition Animal.

Cachorro
Foto: Hoskins Gallery Photography

Sabemos há algum tempo que os cães são particularmente sensíveis ao apontar; não é difícil levá-los a seguir o seu dedo. Mas o que também é evidente é que eles parecem ser tão sensível às nossas sugestões que quando nós os estamos enganando, eles lutam para seguir nosso gesto. Por exemplo, um estudo demonstrou que os cães vão escolher uma tigela menor de alimentos se o seu proprietário engana-los, indicando uma preferência por essa tigela em particular. Dito isto, é evidente que o cão, raramente, irá seguir a ordem do dono sem titubear.  Basicamente: eles até podem cumprir o que você diz, mas sabem que você está mentindo para ele.

Para saber mais, cientistas da Universidade de Kyoto, no Japão, reuniram 34 cães e seus donos e os submeteram a uma série de testes destinados a determinar como eles são bons em descobrir confiabilidade. O desenho experimental envolveu cães com duas tigelas tampadas, uma vazia e a outra com comida. Ambas, no entanto, tinham cheiro semelhante, de modo que os cães não poderiam descobrir a farsa usando apenas o nariz.

+ Como os cães sabem o que seus donos estão sentindo

Em uma rodada, os participantes apontaram com precisão para o recipiente que tinha comida escondida no interior antes de deixar o cão ir e escolher qual deles explorar. Na segunda rodada, o dono enganou o cão e apontou para o recipiente vazio, depois revelando o conteúdo de ambos. Para a rodada final, o experimentador repetiu o que eles fizeram na primeira rodada. Mas em vez de seguir cegamente o seu gesto de apontar, os pesquisadores descobriram que os cães já não respondiam mais à sugestão. Só para ter certeza de que este não era o resultado de diminuição da motivação, os cientistas repetiram a experiência com novos experimentadores e descobriram o mesmo.

De acordo com os pesquisadores, estes resultados comprovaram que os cães são capazes de fazer inferências sobre a confiabilidade de uma pessoa com base na experiência, podendo usar isso para mudar seu comportamento e prever o que alguém vai fazer em situações futuras.

“Os cães têm inteligência social mais sofisticada do que pensávamos”, o principal autor do estudo, Akiko Takaoka, disse à BBC. “Essa inteligência social evoluiu seletivamente em sua história de vida longa com os seres humanos.”

Para levar este trabalho adiante, Takaoka gostaria de começar a examinar espécies estreitamente relacionadas, tais como lobos, para perceber as diferenças e possíveis semelhanças de comportamento sobre confiabilidade.

21 COMENTÁRIOS

Deixe uma Resposta