Estudo quantifica água escondida debaixo da terra pela primeira vez

Estudo quantifica água escondida debaixo da terra pela primeira vez

3 373

Pesquisadores conseguiram quantificar, pela primeira vez na história, o volume total de água armazenada no subsolo da terra ao redor do planeta, estimado em 23 milhões de km³. O estudo, feito por pesquisadores canadenses e divulgado na revista científica Nature Geoscience,  indicou que o volume encontrado seria o suficiente para cobrir toda a superfície da Terra com uma camada de 180 metros de profundidade.

(Foto: Divulgação/Nature Geoscience)

Apesar da descoberta animadora para o cenário atual do meio ambiente no mundo,  apenas 6% dessa água é própria para consumo humano. O motivo é que a água presente no subsolo está próxima da superfície e pode ser extraída ou usada para complementar recursos localizados acima do solo, em rios e lagos.

“Esta é a água que é renovada mais rapidamente ─ na escala de vida humana. Ao mesmo tempo, é mais sensível a mudanças climáticas e contaminação humana. Trata-se, portanto, de um recurso vital que precisa ser melhor gerenciado.”, explicou Tom Gleeson, da Universidade de Victoria, no Canadá, líder pelo estudo.

Para quantificar a água armazenada nos dois primeiros quilômetros da superfície da Terra, foram analisados, entre outros fatores, a permeabilidade de rochas e do solo, sua porosidade e características dos lençóis freáticos através de dados e modelos computacionais.

Com os dados obtidos, foi criado um mapa (acima) que mostra a distribuição da água moderna presente no subsolo ao redor do mundo. As manchas em azul escuro mostram onde ela é renovada rapidamente. Em tom mais claro, a água mais antiga, que em sua maioria está estagnada e não pode ser renovada.

 

O estudo destaca ainda como elas estão distribuídas de forma desigual no planeta. Agora, o próximo passo da pesquisa é determinar o ritmo com que algumas reservas estão sendo consumidas ao redor do mundo.

3 COMENTÁRIOS

Deixe uma Resposta